ESTRUTURA DA COMUNIDADE ARBÓREA DE UMA ÁREA DE CERRADO, SUDOESTE DO ESTADO DE MATO GROSSO, FRONTEIRA BRASIL – BOLÍVIA

Fernando Ferreira de Morais, Reinaldo Monteiro, Solange Kimie Ikeda-Castrillon

Resumo


O objetivo deste estudo foi realizar a caracterização da estrutura da comunidade arbórea em uma área de cerrado na fronteira Brasil/Bolívia, pois acredita-se que diferenças na composição e estrutura da vegetação na área de estudo caracterizaram diferentes fitofisionomias. Para caracterização da estrutura da comunidade cinco transectos foram estabelecidos, três com 30 parcelas e dois com 10 parcelas de 10 m X 20 m, totalizando 110 parcelas com área amostrada de 2,2 ha. Amostramos os indivíduos com PAP (Perimetro a altura do peito) ≥ 15 cm. Foram amostrados 2.311 indivíduos correspondentes a 97 espécies e 32 famílias botânicas. Na nálise de  Twinspan foi possível ordenar os transectos em seis fitofisionomias sendo Cerrado Senso Stricto, Campo Cerrado com Bambusoide, Cerrado, Cerradão com predominância de Myracrodruon urundeuva, transição Cerrado – Cerradão e Cerradão com predominância de Pterodon pubescens. As fitosionomias Cerrado Senso Stricto e Cerradão foram mais similares e as demais fitofisionomias apresentaram baixa similaridade florística. Verificamos que a área apresenta vegetação caraterística de cerrado e com diferentes fitofisionomias.


Palavras-chave


Savana. Ecótono. Fitossociologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v8i3.9485

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.