DINÂMICAS SOCIOTERRITORIAIS E CIRCUITOS CULTURAIS EM SÃO LUÍS-MA: AS BATALHAS DO RAP LUDOVICENSE

Cristiano Nunes Alves, Milena Boaes dos Santos

Resumo


São Luís, capital do estado Maranhão, desde os anos 1980 abriga uma série de objetos e ações dinamizados em torno da cultura hip hop, a chamada cultura das ruas. Por meio da noção de circuito cultural problematizam-se as dinâmicas socioterritoriais ludovicenses, lançando o foco para as batalhas de rap –  apresentações artístico-políticas baseadas em duelos argumentativos entre MC’s, os cantores da música da cultura hip hop. A metodologia de trabalho baseia-se em levantamento bibliográfico e audiovisual, bem como em visitas técnicas, entrevistas semiestruturadas e aplicação de questionários fechados junto aos agentes implicados no circuito hip hop.  Observa-se que por meio das batalhas os agentes periféricos ludovicenses se apropriam de uma série de espaços da metrópole maranhense. Trata-se de um estudo com o objetivo de retratar os que se utilizam da cidade como abrigo, vozes para quem o poder instituído parece estar surdo.


Palavras-chave


São Luís; uso do território; hip hop

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v8i3.9473

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.