ENGELS, MARX E CAROLINA DE JESUS NO QUARTO DE DESPEJO: uma breve reflexão teórica sobre produção do espaço geográfico

Hellen Cristine da Silva Costa

Resumo


No presente artigo analisa-se como que a desigualdade de acesso entre as classes sociais está interligada ao processo de favelização nas cidades e como a filosofia da educação está, também, imbricada nesse percurso. Este estudo partiu do contexto apresentado pelo teórico Friedrich Engels em seu livro “A Situação da Classe Trabalhadora na Inglaterra, articulando-se com as ideias apresentadas pela escritora brasileira Carolina Maria de Jesus em seu livro Quarto de Despejo: diário de uma favelada” e as ideias de Karl Marx sobre a função social da educação entre as classes. Metodologicamente, essa reflexão foi desenvolvida a partir da leitura dessas grandes obras e do resgate histórico sobre o processo de favelização no Brasil, pensando o dinamismo segregacionista do espaço geográfico como um instrumento de precarização da educação. A partir destes, procurou-se identificar nas convicções dos autores fragmentos que explicitam o movimento histórico e permanente de transição dos trabalhadores do campo para a cidade, e da cidade para uma “não cidade”. Entende-se que compreender esses cursos é de suma importância para identificar as estruturas desiguais que compõem a organização das sociedades e como tais fatores influenciam na dinâmica socioespacial, econômica, cultural e principalmente educacional da vida de inúmeros indivíduos. Através deste trabalho, constatou-se que o processo de favelização é algo complexo onde a expropriação dos meios de subsistências do trabalhador (principalmente o negro) parte do intenso progresso do capitalismo e suas arraigadas formas de alienação da educação. 


Palavras-chave


Segregação; Favelas; Trabalhador; Alienação; Racismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v8i3.9470

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.