VARIÁVEIS HIDRODINÂMICAS E SEDIMENTOLÓGICAS NO BAIXO CURSO DO RIO CABAÇAL EM CÁCERES – MT

Willian Cosme da Silveira de Paula, Sandra Baptista da Cunha, Célia Alves de Souza

Resumo


A presente pesquisa foi realizada no baixo curso do rio Cabaçal afluente do rio Paraguai com o objetivo de avaliar as variáveis hidrodinâmicas e sedimentológicas. No trabalho de gabinete foi realizado um levantamento bibliográfico e definidas as seções de coleta no canal de pose dos dados de campo foi realizado os cálculos de área da seção, vazão, descarga sólida suspensa e correlação das variáveis hidrodinâmicas e sedimentológicas. No trabalho de campo foi mensurada a profundidade com auxílio de um sonar Garmin, a largura do canal foi coletada com fita métrica, a velocidade foi adquirida com molinete fluviométrico, os sedimentos de fundo foram coletados com uma draga do tipo amostrador de mandíbulas e os sedimentos suspensos foram adquiridos com uma garrafa de Van Dorn. As fotografias aéreas foram adquiridas com um drone Dji Mavic Air Fly More. Em laboratório foi realizada a análise granulométrica dispersão total e o método de peneiramento, a matéria orgânica foi adquirida pelo meio de calcinação e os sedimentos suspensos foram realizados pelo método de evaporação. Na área de estudo a velocidade variou entre 0,5 a 1,56 m/s-1 no período de estiagem e 2,01 a 2,51 m/s-1 no período de cheia, a vazão na área da seção variou entre 39.65 a 223,84 no período de estiagem e 206.21 a 501.70 m³/s-1 no período de cheia, a descarga sólida suspensa variou de 253,50 a 1.585,86 ton/dia na estiagem e 1.787,84 a 5.947,34 ton/dia na cheia.  Nos sedimentos de fundo predominou areia fina, variou entre 52.5% a 88.85% no período de cheia e 46.25% a 64.15% no período de estiagem.

 


Palavras-chave


Rio Cabaçal. Sedimentação. Vazão.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v9i1.9434

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.