FITOSSOCIOLOGIA EM ENCOSTA DE AMBIENTE SERRANO DO SEMIÁRIDO (SERRA JOÃO DO VALE – RN/PB)

Alisson Medeiros de Oliveira, Diógenes Félix da Silva Costa

Resumo


Os ambientes serranos do semiárido (que podem ser maciços e/ou inselbergs) concentram importantes características ambientais que os diferenciam na paisagem. Neste contexto, a presente pesquisa teve como objetivo analisar a fitossociologia e diversidade de uma encosta serrana (Serra João do Vale/RN-PB), e associar estas informações os serviços ecossistêmicos. Para os levantamentos florísticos e fitossociológicos foi traçado 01 transecto na encosta, sendo a coleta dos dados realizada segundo o Método Quadrante Centrado em Pontos.  Foram empregados três índices: o índice de Diversidade Shannon (H’), o Índice de Valor de Importância (IVI) e o Índice de Valor de Cobertura (IVC). Foram amostrados no transecto 120 indivíduos distribuídos em 07 famílias, 12 gêneros e 13 espécies, além de duas espécies não identificadas (sp. 1 com dois indivíduos e sp. 2 também representado por 02 ind.) e 05 indivíduos mortos. A comunidade amostrada apresentou densidade absoluta de 3895 ind.ha-1 e dominância absoluta de 180,5 m2/ha. A família mais representativa foi a Fabaceae, que apresentou o maior número de indivíduos (89) e também o maior número de espécies (05), além de apresentar os maiores valores de IVI (194,4%) e IVC (132,2%). A área estuda presta importantes serviços ecossistêmicos de manutenção do fluxo de massas.


Palavras-chave


Ambientes serranos. Semiárido. Serviços ecossistêmicos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v8i2.9224

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.