ESTIMATIVA DE PRODUÇÃO E TRASPORTE DE SEDIMENTOS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARNAÍBA, NORDESTE DO BRASIL

Reurysson Chagas de Sousa Morais

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo avaliar a produção e transporte de sedimentos na bacia hidrográfica do rio Parnaíba. Para tanto, foram calculados os valores de descarga total sólida a partir das séries históricas de vazão e concentração de sedimentos em suspensão registrados pelas 12 estações fluviométricas instaladas nos principais rios da bacia do Parnaíba. Concluiu-se que: (i) o setor superior da bacia do Parnaíba constitui-se a principal fonte de sedimentos, com uma produção específica da ordem de 70,7 t/km²/ano; (ii) um volume expressivo de sedimentos transportados pelos rios Parnaíba (alto curso), Uruçuí Preto e Rio das Balsas, cerca de 1.900.000 toneladas, fica retido na barragem da represa Boa Esperança; (iii) o Rio das Balsas apresenta a maior descarga anual de sedimentos para o rio Parnaíba, o correspondente a 37,7% do total das descargas dos rios analisados. Acredita-se que a instalação do comitê gestor da bacia do Parnaíba possa garantir a sustentabilidade da bacia ao promover ações de planejamento e gestão territorial com foco na conservação e recuperação dos recursos naturais.

Palavras-chave


Assoreamento; Descarga de Sedimento; Rio Parnaíba.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v4i4.3656

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.