Ativismo em HIV/aids: Levantamento de atividades da Federação Internacional dos Estudantes de Medicina Associados do Brasil

Edvaldo Júnior Nogueira Leal, Paulo Vinicius Filgueira Carmo Araújo, Ananda Noleto Aragão Antunes, Anna Catharina Feitosa Couto, Paula Rúbia Jornada Bastos, Luciana Tolstenko Nogueira

Resumo


Objetivos: realizar um levantamento das atividades da Federação Internacional dos Estudantes de Medicina Associados do Brasil considerando saúde reprodutiva e SIDA Métodos: trata-se de um levantamento de dados,  das atividades desenvolvidas pelo grupo, relatadas em um banco de dados - Sistema Online de Atividades e Relatórios (SOLAR). Resultados: foram encontradas 12 Fichas de Inscrição de Projetos na categoria “Questões relacionadas ao HIV/Aids”, no período entre 2014 e 2015. Discussão: dados recentes apontam que a incidência mundial de contágio ainda é elevada e envolve todas as camadas populacionais. Setores da sociedade e políticas públicas são fundamentais na conscientização da população acerca da problemática corroborando a visão de compartilhamento de responsabilidades entre instituições de ensino e sociedade civil. Conclusão: nota-se a importância de intervenções promovidas por instituições, na humanização da prática médica e adota medidas de conscientização, reflexão e  prevenção para a população.

 


Palavras-chave


Aids/HIV; Movimentos Sociais; Saúde Coletiva; Prevenção; Epidemia

Texto completo:

PDF

Referências


Grangeiro A, Silva LL, Teixeira PR. Resposta à aids no Brasil: contribuições dos movimentos sociais e da reforma sanitária. Rev Panam Salud Publica [Internet]. 2009 July [cited 2015 Aug 13] ; 26( 1 ): 87-94. Available from: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1020-49892009000700013&lng=en.

Van Rooy G, Pempelani M. Experiences and Perceptions of HIV/AIDS and Sex Among People with Disabilities in Windhoek, Namibia. Sexuality and Disability 32.3 (2014): 311-321.

Gomes AMT et al. As facetas do convívio com o HIV: formas de relações sociais e representações sociais da AIDS para pessoas soropositivas hospitalizadas. Esc Anna Nery Rev Enferm, v. 16, n. 1, p. 111-20, 2012.

Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento Nacional de DST, Aids e Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico Aids/DST. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2014.

Nakagawa JT, Akpinar-elci M. Medical students’ knowledge and attitudes toward female sex workers and their occupational risk factors.International Journal of Medical Students, v. 2, n. 3, p. 104-108, 2014.

Okie S. Fighting HIV—lessons from Brazil. New England journal of medicine, v. 354, n. 19, p. 1977-1981, 2009.

World Health Organization. Global HIV/AIDS response: epidemic update and health sector progress towards universal access: progress report 2011. Genebra, 2011.




DOI: https://doi.org/10.26694/repis.v1i2.3792

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Bases/Indexadores:

Internacionais: CuidenIndex Copernicus InternationalResearch BibleLatindexCrossRefScholar Google; REDIB; PKP Index; DOAJ; MIAR

Nacionais: DiadorimIBICTSumarios.orgLIVRE; periodicos CAPES.

REPIS is available in: Publons

ISSN: 2446-7901